Shows e oficinas gratuitas no Festival Candeia

O Festival Candeia acontece em São Paulo nos dias 7, 14 e 21 de setembro. Em sua segunda edição, reunirá shows e oficinas culturais gratuitas com o objetivo de promover a música independente e a cultura popular brasileira. Organizado pela produtora Candeia - Cultura e Educação, o evento tem apoio da Prefeitura de São Paulo, por meio do edital de Apoio à Criação Artística – Linguagem Música, e contará ainda com feira de artesanato e gastronomia.

O primeiro dia do Festival, 07 de setembro, homenageará as vertentes do samba com apresentação das 14 às 22 horas no Centro de Culturas Negras do Jabaquara. Estão confirmados os grupos Garoa do Recôncavo, um movimento que retrata as antigas formações do Samba de Roda do Recôncavo Baiano em São Paulo e preserva a memória do Mestre Ananias (1924-2016), o Samba da Laje, uma tradicional roda de samba que acontece formalmente há 21 anos em uma comunidade na Vila Santa Catarina, além do Samba de Caboclo do Templo de Cultura Bantu Redandá, candomblé congo-angola localizado em Embu-Guaçu, e do Samba Negras em Marcha, fundado em 2015 fruto da articulação da Marcha das Mulheres Negras. 

“A ideia é falar também das raízes presentes no samba brasileiro. Toda a ancestralidade africana será representada pelo Redandá. O Garoa fará a ligação da capoeira com o samba baiano, que mais tarde influenciou o carioca. O Samba da Laje é aquele clássico que se encontra em toda periferia do Brasil, seja com feijoada ou com churrasco. Um representante do samba contemporâneo, ao lado do Negras em Marcha, que fala dessa atualidade, mas com um viés feminino, saudando a força da mulher negra na história desse ritmo”, explica Ricardo Souza, um dos organizadores do II Festival Candeia.

No sábado seguinte, 14 de setembro, será o dia da cultura popular com apresentações do Grupo de Maracatu Ouro do Congo, que traz a batida do baque virado inspirada pelas nações recifenses Maracatu Porto Rico e Encanto de Pina, e do grupo Boi da Garoa, que pesquisa o Cavalo Marinho, manifestação do Estado de Pernambuco conhecido como um teatro de rua com mais de 70 personagens e música ao vivo. O Grupo Cupuaçu apresentará o Auto do Bumba-meu-boi, do Maranhão, um espetáculo popular dramático que tem na dança e na música os elementos que conduzem a narrativa mítica do Boizinho de São João, e o Grupo Água de Menino, que orientado pelo Mestre Kenura levará ao palco expressões presentes no Estado da Bahia como Samba de Roda, Puxada de Rede e o Maculelê. As apresentações acontecerão no Espaço Cultura CITA, também das 14 às 22 horas.

As bandas de música brasileira independentes se apresentarão dia 21 de setembro com shows a partir das 18 horas no Estrella Galícia Estação Rio Verde, antigo Centro Cultural Rio Verde. Luana Bayô é quem abre a festa com "Sambas e Mandingas", espetáculo em que a cantora paulistana mostra a sua vivência no universo do Samba e das músicas de terreiro. Na sequência está prevista a apresentação da Banda 4º Feira de Cinza com samba de bumbo e outros batuques afro-brasileiros do sudeste, como o jongo e a umbigada. O Bando do Seu Pereira encerra o II Festival Candeia com um forró politizado que mistura contrabaixo, rabeca, sanfona, violão e guitarra.
 

O Acabocaria fará intervenções artísticas no espaço. O grupo investe no lirismo da poesia popular, assim como no humor e na ironia típicas das expressões artísticas nordestinas. A DJ Iasmin e o DJ Niguer se apresentarão nos três dias do Festival. Ela trazendo o melhor da música brasileira em vinil e ele com um set voltado para as músicas afro-brasileiras, um som eclético, respeitando também a diversidade cultural do Brasil. Dias 7, 14 e 21 as pessoas poderão aproveitar ainda as feiras gastronômica e de artesanato.

Além dos shows, as pessoas podem se inscrever gratuitamente para oficinas culturais que acontecerão de 9 a 11 de setembro no Ponto de Economia Solidária do Butantã.

Dia 9, segunda-feira, das 19h30 às 21 horas, será a aula de Maculelê com Mestre Kenura. 
No dia seguinte, mesmo horário, acontecerá a oficina de Toques do Candomblé Angola com Tata Ala Ibi Orô. 
Por fim, na quarta-feira a partir das 19h30, Ana Maria Carvalho ministra a oficina de Brincadeiras Populares. A oficina vai misturar danças brasileiras, brincadeiras populares, brincadeiras de roda, cantorias, cacuriás, cirandas e muito mais.

 

 

Redes sociais:

https://www.facebook.com/candeia.cultura/ 
https://www.instagram.com/candeiacultura/

 

Serviço
II Festival Candeia
Classificação Indicativa: Livre
Ingressos: Entrada gratuita

Dia 1 – Vertentes do Samba e DJ Iasmin
Data: 07/09/19
Local: Centro de Culturas Negras do Jabaquara (CCNJ)
Endereço: Rua Arsênio Tavolieri, 45 - Jabaquara
Horário: das 14 às 22 horas

Dia 2 – Culturas Tradicionais e DJ Niguer
Data: 14/09/19
Local: Espaço Cultural CITA
Endereço: Rua Aroldo de Azevedo, 20 - Jardim Bom Refúgio
Horário: das 14 às 22 horas

Dia 3 – Música Autoral e DJ Iasmin
Data: 21/09/19
Local: Estrella Galícia Estação Rio Verde
Endereço: Rua Belmiro Braga, 119 – Vila Madalena
Horário: das 18 às 23 horas




Oficinas
Local: Ponto de Economia Solidária do Butantã
Endereço: Av. Corifeu de Azevedo Marques, 250 - Butantã
Horário: das 19h30 às 21 horas

Dia 1 – Maculelê com Mestre Kenura
Data: 09/09/19

Dia 2 – A musicalidade do Candomblé Angola com Tata Ala Ibi Orô
Data: 10/09/19

Dia 3 – Brincadeiras Populares com Ana Maria Carvalho
Data: 11/09/19

Pin It