Chaplin, o Musical

Foto: Pedro Dimitrow

Charlie Chaplin é um gênio do mundo! Nasceu em Londres, conquistou a fama ao mudar para os Estados Unidos, e viveu na Suécia depois de deixar a América. Sua história inspiradora ganhou os palcos de São Paulo, conquistou o público e crítica, e agora vai ganhar o Brasil com uma turnê muito especial. Em outubro, "Chaplin, o Musical" vai passar por quatro cidades: Rio de Janeiro, Paulínia, Belo Horizonte e Porto Alegre. Jarbas Homem de Mello segue como o responsável por dar vida a Chaplin dos 13 aos 82 anos: “O desafio aqui é conseguir fazer essa curva dramática porque é a história de um homem contada com diversos timbres de voz, com diversos gestuais, com a coluna mais ereta, com a coluna mais curvada... E conseguir fazer isso de uma maneira muito verdadeira e crível para que o público consiga embarcar nessa história comigo”.

Essa é a oportunidade de o público de outras cidades conhecerem ainda mais essa emocionante história de vida, encenada por um elenco de peso. Juan Alba dá vida a Sidney Chaplin, irmão e grande amigo de Chaplin; Paulo Gourlat Filho é quem interpreta Mack Sennett, fundador dos estúdios Keystone e responsável pela estreia de Chaplin no cinema; Myra Ruiz é Oona O’Neil, quarta e última esposa do personagem-título; Naíma interpreta Hannah, mãe de Chaplin e talentosa cantora de teatro; e Helga Nemeczyk vive a colunista e crítica ferrenha Hedda Hooper.

Claudia Raia atua mais uma vez nos bastidores com todo o seu expertise em musicais. Ao lado de Sandro Chaim, ela produz a versão brasileira do espetáculo, que ganhou o Prêmio Cenym como Melhor Musical e levou o Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Cenografia e, na mesma premiação, foi indicado a Melhor Musical, Melhor Ator, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Direção, Melhor Figurino, Melhor Versão e Melhor Musical por Voto Popular. “Muita gente perguntava quando Chaplin ia ganhar uma turnê neste novo momento. Então, ouvimos esse pedido e vamos fazer isso acontecer em outubro. A cada final de semana, uma cidade diferente receber o espetáculo”, comemora Claudia.

A versão brasileira é assinada por Miguel Falabella e apresenta a trajetória de Charlie Chaplin desde sua infância pobre, em Londres, até o estrelato.

Tornando-se Chaplin

Quem vê as fotos de Jarbas Homem de Mello caracterizado ao lado de imagens de Charlie Chaplin pode até ter um pouco de dificuldade para reconhecer de cara quem é quem. No palco, os trejeitos e a voz do ator, diretor e produtor inglês podem ser conferidos de perto pelo público. Para conseguir algo tão real, o brasileiro fez um mergulho profundo na vida do personagem que interpreta. Além de assistir aos filmes e ler sobre o artista, Jarbas fez aulas de circo e patinação e aprendeu a tocar violino.

Sua caracterização leva cerca de uma hora. Só para Jarbas, estão reservadas duas perucas, 20 bigodes e três bengalas. Tudo isso o ajuda na hora de dar vida a Chaplin desde a adolescência até a vida adulta. “É um personagem que começa muito jovem. Construir essa voz de uma pessoa jovem, o corpo, o gestual e levá-lo até os 82 anos acho que é a maior dificuldade”, pondera o ator brasileiro, que viu tanto trabalho e dedicação serem reconhecidos. Em 2015, além das críticas positivas a sua interpretação, ele ganhou o Prêmio QUEM de Melhor Ator de Teatro e foi indicado a Melhor Ator no Prêmio Bibi Ferreira.

Para a família

Com classificação livre, “Chaplin, o Musical” é um programa para toda família curtir. “Não tem idade para se encantar com essa história. É tudo muito mágico. O cenário, a caracterização. Nós atravessamos nove décadas para contar essa história e isso fica evidente no palco. As crianças têm que vir porque é tudo muito encantador e emocionante. Meninos e meninas vão se identificar e curtir”, aposta Claudia.

“Chaplin, o musical” estreou originalmente no New York Musical Theatre Festival (2006) e passou pelo La Jolla Playhouse (2010) antes de chegar à Broadway, em 2012. A montagem brasileira do espetáculo traz interpretações musicais grandiosas, que incluem canções originais adaptadas e também cinco músicas compostas especialmente para a versão brasileira. A narrativa ainda é enriquecida com projeções de trechos dos principais filmes dirigidos e encenados por Chaplin.

Apresentado pelo Ministério da Cultura e Zurich Santander, a turnê de “Chaplin, o musical” passará pelas seguintes cidades: Rio de Janeiro, de 05 a 07 de outubro; Paulínia, de 12 a 14 de outubro; Belo Horizonte, de 19 a 21 de outubro; e Porto Alegre, de 26 a 28 de outubro.

Números grandiosos estão de volta!

- 23 atores envolvidos (21 adultos, 2 crianças)
- 34 técnicos
- 65 pessoas empregadas
- 120 figurinos
- 5 músicas extras compostas especialmente para a versão brasileira
- 32 perucas (2 só para o Chaplin)
- 25 itens de postiçaria (bigodes, sobrancelhas e barbas) + 20 bigodes só para o Chaplin
- Estão sendo usadas 3 bengalas vindas de Londres, do mesmo tipo das que o Chaplin usava
- Fazem parte da cenografia réplicas de objetos e peças de antiquários de São Paulo
- O projeto do cenário é inglês

Serviço:

Turnê de Chaplin, o Musical

Rio de Janeiro (RJ)
Período: 05 a 07 de outubro de 2018
Local: Teatro Riachuelo
Horários: Sexta-feira, às 20h; Sábado, às 16h e às 20h; e Domingo, às 17h
Preços dos ingressos: R$ 50 a R$ 150
Vendas pela bilheteria do teatro, sem taxa de conveniência. Pela Internet, no site www.ingressorapido.com.br
Classificação Etária: Recomendação livre.


Paulínia (SP)
Período: 12 a 14 de outubro de 2018
Local: Teatro Municipal
Horários: Sexta-feira, às 21h; Sábado, às 17h e às 21h
Preços dos ingressos: R$ 75 a R$ 160
Vendas pela bilheteria do teatro, sem taxa de conveniência. Pela Internet, no site www.ingressorapido.com.br
Vendas Grupos – pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e telefone (11 97242-8098)
Classificação Etária: Recomendação livre.


Belo Horizonte (MG)
Período: 19 a 21 de outubro de 2018
Local: Teatro Sesi Minas
Horários: Sexta-feira, às 21h; Sábado, às 21h; e Domingo, às 18h
Preços dos ingressos: R$ 50 a R$ 180
Vendas pela bilheteria do teatro, sem taxa de conveniência. Pela Internet, no site https://ingresso.fiemg.com.br
Vendas Grupos – pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e telefone (11 97242-8098)
Classificação Etária: Recomendação livre.

Porto Alegre (RS)
Período: 26 a 28 de outubro de 2018
Local: Teatro Sesi
Horários: Sexta-feira, às 21h; Sábado, às 21h; e Domingo, às 18h
Preços dos ingressos: R$ 75 a R$ 180
Vendas pela bilheteria do teatro, sem taxa de conveniência. Pela Internet, no site www.ingressorapido.com.br
Vendas Grupos – pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e telefone (11 97242-8098)
Classificação Etária: Recomendação livre.

Ficha técnica:

“Chaplin, o Musical”

Texto Original: Christopher Curtis e Thomas Meehan
Músicas e letras originais: Christopher Curtis
Versão Brasileira: Miguel Falabella
Direção: Mariano Detry
Produtores Associados: Claudia Raia e Sandro Chaim
Direção Musical e Vocal: Marconi Araújo
Coreografia: Alonso Barros
Diretora assistente responsável pela remontagem: Kátia Barros
Cenografia: Matt Kinley
Figurino: Fábio Namatame
Visagismo: Dicko Lorenzo
Design de Som: Tocko Michelazzo
Design de Luz: Drika Matheus
Design de Vídeo: Luciana Ferraz e Otávio Juliano
Elenco: Jarbas Homem de Mello, Juan Alba, Helga Nemeczyk, Naíma, Paulo Goulart Filho, Myra Ruiz, Julio Assad, Lorenzo Tarantelli, Renatinho, Amélia Gumes, Carla Vazquez, Claudia Rosa, Jofrancis, Luana Zenun, Luiza Arruda, Vânia Canto, Abner Depret, Beto Macedo, Caio Mutai Viana, Felíppe Moraes, Gustavo Ceccarelli, Maurício Alves e Rafael Miranda.
Assistente de Direção Musical: Eduardo Pereira
Regente: Marcel Balieiro
Diretora Residente: Sabrina Mirabelli
Apresentado por Ministério da Cultura e Zurich Santander
Realização: Raia Produções, Chaim XYZ Produções, Ministério da Cultura e Governo Federal do Brasil