Noites Árabes com direção de Eduardo Okamoto

Noites Árabes com direção de Eduardo Okamoto estreia em São Paulo em 28/08, segunda-feira, às 20h, na Oficina cultural Oswald de Andrade

Yaperi_aquilo que flutua

Espetáculo faz parte do projeto Teatro e as narrativas do território, um intercâmbio artístico entre a Peneira e a Cia Código de Artes Cênicas

Dedé Santana apresenta "A última vida de um gato"

Dedé Santana apresentará o espetáculo "A última vida de um gato", no sábado (19), às 20h, no Teatro Fase, em Petrópolis (RJ).

“Giovanna” leva música ítalo-brasileira ao Teatro Fashion Mall

O musical traz repertório de clássicos da música italiana em uma adaptação do romance de Léon Denis

Ian Ramil no "Musical Évora" em apresentação gratuita

Na quarta-feira, 16 de agosto, Ian Ramil faz apresentação gratuita no Foyer Nobre do Theatro São Pedro, às 12h30, no Musical Évora.

Apocalypse Now – O Fim Do Mundo Para Leigos, musical dirigido por Adrian Steinway

Apocalypse Now – O Fim Do Mundo Para Leigos, Espetáculo musical dirigido por Adrian Steinway, faz apresentação Única em São José Do Rio Preto, No Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto, Dia 20 De Agosto
0
0
0
s2smodern

Grupo RBS garante apoio a eventos culturais e genuinamente gaúchos

0
0
0
s2smodern


Empresa de telefonia amplia seus investimentos em projetos sociais e culturais pelo Brasil 

Por Daniel Pinton

Fundado em 2001, o Oi Futuro, instituto de responsabilidade da empresa de telefonia Oi, tem promovido a cultura brasileira através de projetos apoiadores das mais variadas expressões artísticas em todo o Brasil. Já foram investidos pelo instituto mais de R$ 170 milhões em mais de 550 projetos sociais e a estimativa da empresa é que mais de três milhões de pessoas já foram contempladas nos 17 Estados onde atua.
“Para 2009, o Oi Futuro pretende estender às novas regiões de atuação da companhia os mesmos programas que já contribuem para a construção de uma sociedade melhor. Esse conjunto de programas e iniciativas, validados pela sociedade civil através de consulta pública, foram fundamentais para o ingresso da Oi no ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial) da Bovespa”, enfatiza o presidente do Oi Futuro, José Augusto da Gama Figueira.

No Oi Futuro do Rio de Janeiro, localizado no bairro do Flamengo, o visitante tem contato com inúmeras experiências sensoriais em seus espaços de visitação, que incluem galerias de artes visuais – onde, por exemplo, obras do renomado artista plástico Gary Hill foram expostas na última semana -, teatro – em cartaz com a peça “Sutura” e a infantil “A História do 4º Rei Mago” -, o espaço Biblio_tec – um lugar onde o visitante encontra livros envolvendo arte e tecnologia -, o Infomúsica - que coloca à disposição dos visitantes CDs raros e lançamentos musicais - e um cyber restaurante - o Conexão.Sabor -, além de frequentemente servir como abrigo para workshops interativos como o do Perc Pan 2009, um dos mais prestigiados festivais de percussão no mundo. Em suma, um lugar de fusão de linguagens e convergência de mídias que valeu ao instituto o prêmio Urbanidade 2005, oferecido pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil, pela sua contribuição cultural e arquitetônica à cidade do Rio de Janeiro.  
O Espaço Cultural Oi Futuro Belo Horizonte, no bairro Mangabeiras, não fica atrás em matéria de atrações. O carro-chefe da filial mineira é o Teatro Klauss Vianna que atualmente recebe a trilogia de espetáculos “Por Elise”, “Amores Surdos” e “Congresso Nacional do Medo”, todos montados pelo grupo Espanca!. Até o final do ano, ainda serão apresentadas as peças “No Pirex” e “Inveja dos Anjos”. Além das produções teatrais, o Klauss Vianna também abrigará nesta temporada o espetáculo de dança Era para Ser e Não Foi, o festival Transamazoniennes e shows musicais diversos. No Oi Futuro BH, o visitante também pode conferir encontros com nomes importantes do pensamento e da arte contemporânea para papos interativos, perfomances multimídia e oficinas voltadas à arte, à cultura e à tecnologia no Oi Cabeça, no Palavraimagem e na Galeria Mural.


QUASE R$ 30 MILHÕES PARA A CULTURA
A grande contribuição da Oi para a cultura brasileira, no entanto, vem através de seus patrocínios teatrais. Somente este ano, serão cerca de R$ 29,2 milhões investidos na cultura brasileira através de leis de incentivo estaduais e municipais. Entre as iniciativas selecionadas, em meio as mais de quatro mil propostas inscritas dos diferentes Estados da área de atuação da companhia, há mostras de cinema e artes visuais, longa-metragens, obras de teatro, shows de música, festivais de dança, novas tecnologias, cultura popular, literatura e patrimônio. “Os projetos foram avaliados por comissões especializadas em cada uma das áreas culturais e terão a confirmação do patrocínio condicionada à apresentação dos certificados válidos nas leis estaduais e municipais de incentivo à cultura”, explica a assessoria do Oi Futuro, gestor do projeto. “O programa considera fundamentais aspectos como a capacidade de geração de novas plateias, de renda, de criação de novas oportunidades de trabalho e de formação de artistas. Também foram priorizadas iniciativas que valorizam talentos regionais e que possibilitem o intercâmbio de ideias e a convergência entre a arte e tecnologia”, completa.

Página 1 de 7