Projeto Shakespeare 2x promove dois espetáculos com entrada franca

Entre os meses de setembro e outubro, dois clássicos de William Shakespeare excursionam por três cidades gaúchas. Os premiados espetáculos A Comédia dos Erros, da Cia Teatro di Stravaganza e A Megera Domada, da Cia Rústica serão apresentados, com entrada franca, dentro do projeto Shakespeare 2x, que fomenta a circulação de peças teatrais.

A Comédia dos Erros percorre as cidades de Porto Alegre (Theatro São Pedro), Santa Cruz do Sul (Auditório da Unisc) e Santa Maria (Theatro Treze de Maio) nas seguintes datas: 26 de setembro, 29 de setembro e 03 de outubro respectivamente. E a montagem de A Megera Domada passa pelas mesmas localidades em  27 de setembro, 30 de setembro e 04 de outubro.

A proposta é valorizar o aspecto popular da obra do dramaturgo inglês, através de uma linguagem contemporânea, que funde estilos musicais e ambientes boêmios do século XX. A turnê tem patrocínio da Eny Calçados, em comemoração aos seus 85 anos de atividades, e conta com o financimento da Lei de Incentivo à Cultura/RS. A realização é da Cida Planejamento Cultural.

A Comédia dos Erros

O espetáculo se desenvolve em torno de dois pares de gêmeos idênticos que foram separados na infância durante um naufrágio e levados a cidades diferentes. Até o reencontro dos irmãos, já adultos, os personagens vivem uma série de mal entendidos em uma trama caprichosa e divertida à qual se articula um eficiente jogo dramático em torno dos conceitos de aparência e realidade.

Nesta obra Shakespeare manifesta de maneira lúdica e subversiva que a idéia do auto-conhecimento é uma falácia no ser humano: sempre existem aberturas pelas quais os sentimentos e as paixões transbordam.

A montagem da Cia. Stravaganza foi a grande vencedora da terceira edição do Troféu Braskem em Cena, recebendo os prêmios de Melhor Espetáculo, Melhor Direção e Melhor Intérprete para Carlos Alexandre, dividido com Heinz Limaverde. A peça também venceu em cinco categorias do Açorianos de Teatro 2008: Melhor Espetáculo, Direção, Trilha Sonora Original (composta por Mônica Tomasi), Ator Coadjuvante (Lauro Ramalho) e Atriz Coadjuvante (Sofia Salvatori).

Ficha Técnica:

Direção: Adriane Mottola. Tradução: Bárbara Heliodora
Elenco: Adelino Costa, Duda Cardoso, Fernando Kike Barbosa, Geórgia Reck, Janaína Pelizzon, Lauro Ramalho, Rodrigo Mello, Rafael Guerra, Sofia Salvatori e Vanise Carneiro. Iluminação: Fernando Ochôa. Trilha sonora original: Mônica Tomasi. Preparação corporal: Jezebel de Carli. Preparação vocal: Gisela Habeyche. Figurinos: Coca Serpa. Cenário: Élcio Rossini. Programação visual: Rodrigo Mello

A Megera Domada

A Megera Domada estreou em 2008 e dá continuidade ao projeto da Cia Rústica Em Busca de Shakespeare. É um dos textos mais controversos do inglês, atacado por alguns como um manifesto machista e compreendido por outros como um discurso pré-feminista. Fora extremismos redutores, a comédia festiva celebra o amor e os movimentos vitais que transpassam a rigidez das regras sociais, afirmando e valorizando o poder feminino. Uma irreverente farsa, que explora a guerra dos sexos como situação básica para discutir questões mais abrangentes, sendo marcada pelo signo da contradição, da diferença e do lúdico.

Batista estabelece como condição para ceder a mão de sua filha mais jovem, a bela e doce Bianca, aos possíveis pretendentes, que a megera Katherine, filha mais velha, consiga antes um esposo. Os pretendentes de Bianca, Grêmio, Hortêncio e Lutêntio, fazem um acordo para conseguir um marido para Katherine e, assim, deixar livre o caminho para seguirem em sua disputa amorosa.

A teatralidade é explorada ao máximo, mergulhando na proposta da obra original, que nos apresenta uma peça dentro de uma peça representada em um salão que na verdade é representado em um teatro, repleta de personagens que se disfarçam de outros personagens. A composição visual alude a filmes em preto e branco, com interferências destacadas de vermelho, que por contraste assume grande destaque. A trilha sonora, assinada por Mônica Tomasi, é executada ao vivo pelo próprio elenco, que conta com atores com formação musical.

Ficha Técnica:

Direção e adaptação: Patrícia Fagundes. Tradução: Beatriz Viégas-Farias. Elenco: Álvaro Vilaverde, Carlos Mödinger, Elisa Volpatto, Felipe de Paula, Heinz Limaverde, Lisandro Bellotto, Leonardo Machado, Rafael Guerra e Sandra Possani. Iluminação: Eduardo Kraemer. Trilha sonora: Mônica Tomasi. Preparação musical: Simone Rasslan. Estágio de direção: Júlia Rodrigues. Figurinos e adereços: Antonio Rabadan. Confecção de Figurinos: Titi Lopes. Cenário e objetos de cena: Paloma Hernandez. Produção Executiva: Leonardo Machado
Realização: Cia Rústica

Serviço:

26/set (sábado), 21h, “A Comédia dos Erros”
27/set (domingo), 18h “A Megera Domada”

 

Previous Grupo de Dança sobre Rodas se apresenta no Teatro Niterói
Next Artistas pedem reabertura do Teatro Deodoro, em Maceió

About author

You might also like

da Redação 0 Comments

Morro da Ópera

O terceiro espetáculo original da cia carioca Troupp Pas D’argent, com texto e direção de Marcela Rodrigues, utiliza, em vários âmbitos, o cinema como fonte de inspiração, a começar pelo texto em múltiplas narrativas.

da Redação 0 Comments

Temporada de teatro chileno em São Paulo

Simulacro, com Cia La Resentida fecha projeto América em Recortes no Sesc Avenida Paulista

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!