Políticas públicas para a cultura em debate no Rio de Janeiro

Com o tema “Interações Estéticas em Rede”, será realizado de 12 a 14 de novembro, no Rio de Janeiro, o II Encontro Funarte de Políticas para as Artes.

A abertura do evento, no dia 12, será às 10h30, no Salão Portinari do Palácio Gustavo Capanema, no Centro, e contará com a presença da secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Márcia Rollemberg; da diretora do Centro de Programas Integrados da Fundação Nacional de Artes, Ana Claudia Souza e do artista Tércio Araripe, contemplado com a Bolsa Interações Estéticas em duas edições, 2008 e 2009.

Entre os temas em pauta, o papel das redes na produção cultural contemporânea; o lugar das ocupações artísticas na difusão da cultura; as residências artísticas, além das políticas públicas de incentivo às artes. Durante o encontro serão lançados quatro livros, escritos com o apoio da Funarte por meio da Bolsa de Criação Literária 2010. São eles: Catracas Púrpuras, de Pablo Carvalho; Documentário, de Tiago Novaes; Sob a face neutra, de Marco Catalão, e Martins e Caetano: Quando o teatro começou a ser brasileiro, de Ivan Fernandes.

Das mesas de debate participam a diretora de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Fundação Biblioteca Nacional, Antonieta Cunha; a pesquisadora e professora da UFRJ, Ivana Bentes; o coordenador da Residência Artística da FAAP – Fundação Armando Alvares Penteado, Marcos Moraes; e os produtores culturais Marcus Faustini e Fernando Libonati, entre outros.
A proposta do II Encontro Funarte de Políticas para as Artes é estimular a reflexão e contribuir para o aperfeiçoamento das políticas públicas para o setor. Ao mesmo tempo, o evento abre espaço para a troca de experiências nos diversos segmentos artísticos com a divulgação de trabalhos teóricos e práticos, divididos em três eixos temáticos: criação e experimentação; acesso, difusão e mediação; e memória e preservação.

Fonte: Funarte

Previous Escritor Philip Roth anuncia fim da carreira que durou mais de 50 anos
Next Jornal de Teatro entrevista o Gênio da Lâmpada

About author

You might also like

da Redação 0 Comments

Âmbar

Na figura de Electra, o desejo por respostas se transfigura na encenação. Electra “está”, ao se perguntar. Pergunta-se tanto por si que torna-se “não ser”.

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!