Personagens femininas de Bertolt Brecht são destaque em nova montagem teatral

Personagens femininas de Bertolt Brecht são destaque em nova montagem teatral

Diferentes textos do dramaturgo alemão ganham abordagem autoral

O Núcleo de Teatro Político As Brechtianas promove nos dias 21 e 22 de junho próximo, às 20h, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa, em Porto Alegre, a estreia de Dialética da Coragem: Duas mães de seu tempo e um soldado atemporal. A montagem teatral faz uma abordagem autoral acerca de duas personagens de diferentes textos do dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898/1956) – A Mãe e Os Fuzis da Senhora Carrar – com a intervenção do “soldado atemporal”, personagem construído a partir dos escritos Lutando na Catalunya e 1984, de George Orwell. A estreia está inserida na programação de 10 anos do Grupo Trilho.

Como parte fundamental da narrativa, a trilha sonora conta com o músico convidado Demétrio Xavier, com o Grupo Vocal OTTO VOCI, formado por oito jovens componentes do coro vocal da UFRGS, e com o grupo Iyalodê Idunn e seus tambores afro-gaíuchos, comandados por Edu do Nascimento. Este conjunto sonoro traz à cena a cultura em sua correlação com as narrativas histórico-universais. A peça conta com projeções audiovisuais e intervenções de tecido acrobático como atrações fundamentais.

Segundo as diretoras da peça, Ana Campo e Caroline Falero, que também atuam, a postura do indivíduo perante os acontecimentos sociais de seu tempo, o restante da sociedade e a reflexão sobre revolução social como consequência e alternativa perante as brutais desigualdades e vazio humanitário do sistema capitalista são o foco da narrativa elaborada para a peça. “Fatos históricos como guerra, guerra civil, revolução e sua objetividade são permeados pela intervenção de trechos de Orwell, que atestam brutal lucidez sobre tais processos históricos, cuja repercussão nos faz concluir que a realidade só pode ser concebida com esse componente fundamental da subjetividade, o que contrapõe o primado ideológico de nosso tempo”, comenta a atriz Ana Campo, que atua e dirige o trabalho, ao lado da também atriz e diretora, Caroline Falero. Elas resumem: “nosso circo vem falar do pão”.

Na narrativa da peça Dialética da Coragem: Duas mães de seu tempo e um soldado atemporal, o núcleo sintetiza o ponto de encontro nevrálgico do dramaturgo alemão e do escritor inglês, para além da crítica à superestrutura do sistema social e econômico. “Não somos nós enquanto indivíduos dotados de vontade que determinamos a realidade, mas para as realidades objetivas há aqueles que dizem sim e aqueles que dizem não, contribuindo para perpetuar ou transformar o atual estado de coisas”, observa Caroline Falero.

FICHA TÉCNICA

Texto: Adaptação do Núcleo de Teatro Político As Brechtianas para A Mãe e Os Fuzis da Senhora Carrar, de Bertolt Brecht
Atuação e Direção: Ana Campo e Caroline Falero
Participações especiais: Demétrio Xavier, Grupo Vocal OTTO VOCI, Grupo Iyalodê Idunn
Coprodução: Grupo Trilho de Teatro Popular e Ventre Livre Ponto de Cultura e Saúde /Coletivo Catarse
Realização: Núcleo de Teatro Político As Brechtianas
Foto: Eugênio Barboza
APOIO: AFOCEFE SINDICATO – ACJM/RS – UGEIRM – ASSUFRGS -COLETIVO CATARSE – OCUPAÇÃO PANDORGA – SIMPA.

SERVIÇO:

Dialética da Coragem: Duas mães de seu tempo e um soldado atemporal, com o Núcleo de Teatro Político As Brechtianas
Dias 21 e 22 de junho de 2016, às 20h
Centro Histórico-Cultural Santa Casa, Av. Independência, 75, Fone: 51 3214-8255
R$ 10,00, com desconto de 50% para estudantes, idosos e classe artística.
Ingressos antecipados na Livraria Bamboletras, no Comitê Latinoamericano ou na bilheteria, nos dias de sessão, a partir das 19h

Previous Cia de teatro TROUPP PAS D’ARGENT estreia repertório
Next Personagem Marcela Banguela nasceu como estratégia de sobrevivência

About author

You might also like

da Redação 0 Comments

Monólogo de Paulo Betti tem apresentações no Galpão Gamboa

Espetáculo que concorre ao Prêmio Shell 2015 na categoria “Autor”, “Autobiografia autorizada” celebra os 40 anos de carreiras de Paulo Betti. O monólogo tem texto do próprio ator e direção assinada por ele e Rafael Ponzi.

da Redação 0 Comments

As Aventuras do Pequeno Príncipe

O espetáculo foi prorrogado no Max Nunes, até o dia 30 de setembro

da Redação 0 Comments

AbraCASAbra é apresentado pela primeira vez em São Paulo

Artes cênicas, ilusionismo e técnicas circenses fazem parte do Fim de Semana em Família do Itaú Cultural, nos dias 16 e 17. O mágico Rapha Santacruz é o responsável por

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!