Gero Camilo apresenta processo de construção de “Lá Fora vai Estar Chovendo Sempre”

Gero Camilo apresenta processo de construção de “Lá Fora vai Estar Chovendo Sempre”

De 26 a 29 de novembro, o ator e dramaturgo Gero Camilo subiu ao palco do Itaú Cultural, em São Paulo, para apresentar o processo de construção de “Lá Fora Vai Estar Chovendo Sempre”. Com direção de Cristiane Paoli Quito, que diDoce, dramática, forte, brilhante… Juvenil, lírica, interpretativa… Traços da personalidade de uma mulher exuberante? Pode até ser (se é que beldade perfeita assim existe), mas a “dama” em questão atende pelo nome de voz.vide a cenografia com Marisa Bentivegna, os personagens interpretados pelo próprio artista, Cristiano Karnas, Gustavo Machado, Marat Descartes, Paula Cohen e Tatiana Thomé habitam uma casa que está ‘à deriva’, porque não para de chover.

Nesta trama, chove há cinco anos e, em um mundo coberto por água, uma casa flutua sem rumo. Nela, um velho, uma mulher, um jovem e uma criança aguardam um homem que, no início da tempestade, subiu no telhado para consertar a antena e ainda não voltou. Nesse período, aparece por lá um estrangeiro, que em pouco tempo dissemina seu idioma – ininteligível – entre os moradores da casa. A partir disso, o público passa a acompanhar a história por meio de aspectos como a sonoridade das falas e os gestos dos atores.

Segundo Cristiane Quito, a cenografia levará ao palco uma casa-plataforma, colocada sobre câmaras de pneus de caminhão, que a deixam em constante movimento. “A proposta da apresentação no Itaú Cultural é criar no palco o ambiente dessa casa que bóia, provocando uma situação de instabilidade nos intérpretes” , explica a diretora. “A ideia é de desequilíbrio mesmo, já que chove a mais de cinco anos, e também porque o texto é levado ora para a comicidade ora para o drama”.

Por ainda se tratar de um processo de construção do espetáculo, a diretora adianta que talvez sejam feitas modificações a cada noite da temporada. “A gente deve fazer modificações sim, mas ainda não sabemos como. É que o texto do Gero Camilo é muito poético e nós vamos aproveitar as apresentações para experimentar o trabalho do ator e também na utilização do cenário”.

FICHA TÉCNICA
Texto: Gero Camilo.
Direção: Cristiane Paoli Quito.
Elenco: Gero Camilo, Gustavo Machado, Marat Descartes, Paula Cohen, Tatiana Thomé
Stand in: Cristiano Karnas
Iluminação: Marisa Bentivegna
Cenário: Cristiane Paoli Quito e Marisa Bentivegna
Produção: Macauba Produções Artísticas
Direção de Produção: Helena Weyne e Luiza Brasca

Previous Uma noite para rir com circo-teatro em Uberlândia
Next 2º Edição Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre

About author

You might also like

Bastidores 0 Comments

Memorial da América Latina recebe Encontro Nacional de Dança

O XXVIII Encontro Nacional de Dança (Enda 2009) acontece nos dias 31 de julho, 1º e 2 de agosto, sexta (às 20 horas), sábado e domingo (às 16 horas e

Bastidores 0 Comments

Camaçari/BA emplaca quatro crianças em seletiva do Bolshoi

A crianças Débora Leal Santos de Carvalho, de 11 anos; Geisa Bomfim Menezes, 10; Pâmela dos Santos Silva, 11; e Yasmin Ribas Ferreira, 11, foram selecionadas para a seletiva nacional

Bastidores 0 Comments

Al-manãk Companhia Teatral estreia “Estórias Ordinárias”

Está em cartaz no teatro anexo da Oficina Cultural Oswald de Andrade, em São Paulo, a peça “Estórias Ordinárias”, sob direção de Jair Assumpção. A montagem é uma livre adaptação

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!