Escassez de pianistas brasileiros em concurso faz BNDES anunciar bolsas de estudos

Escassez de pianistas brasileiros em concurso faz BNDES anunciar bolsas de estudos

Por Rebeca Dourado
Redação

Ronaldo Rolim é o único brasileiro no III Concurso Internacional BNDES de Piano do Rio de Janeiro e concorre ao prêmio de R$ 80 mil com Akihiro Sakiya (Japão), Mikhail Berestnev (Rússia), Nino Bakradze (Georgia), Sun-A Park (EUA), Tamila Salimdjanova (Uzbequistão), Dongkyu Kim e Yejin Noh (ambos da Coreia do Sul). Mesmo sendo brasileiro, o pianista não mora no país desde os 18 anos, quando se mudou para os Estados Unidos para aprimorar seus estudos.

A escassez de participantes brasileiros chamou a atenção da diretora da competição, a pianista Lilian Barretto, que ficou espantada com a ausência de participantes que vivessem no Brasil.

A partir disso, ela decidiu criar, para a edição de 2014 do concurso, uma bolsa de estudos no exterior para o brasileiro residente que ficar entre os três primeiros colocados.

Além disso, Lilian anuncia o projeto SOS Talentos de Música, em parceria com o BNDES, para garimpar pianistas nos conservatórios do país.

Para Ronaldo Rolim, o problema é a estrutura do ensino no Brasil que está totalmente defasada. Os pianistas são obrigados a ir para o exterior não para fazer carreira, mas para estudar.

O concurso do BNDES já está entre os mais importantes do mundo, tendo se tornado membro, em 2011, da WFIMC (World Federation of International Music Competitions). A final acontece no próximo dia 8, no Teatro Municipal.

Previous Centenário de Luiz Gonzaga é comemorado em dezembro
Next Clássicos natalinos invadem as televisões em dezembro

About author

You might also like

da Redação 0 Comments

Festival Home Theatre recebe inscrições até 8 de fevereiro

 Festival Home Theatre cativa interessados em transformar suas casas em palcos, de pessoas que tenham histórias para dividir e de atores que queiram encenar essas histórias ou suas próprias cenas. 

da Redação 0 Comments

“Entrevista com vândalo”

Com texto de Luiz Eduardo Soares e direção de Marcus Vinícius Faustini, a peça aborda as manifestações de junho de 2013

da Redação 0 Comments

Da redação aos leitores e profissionais do teatro

” Que se faça teatro no mar “

 

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!