Beth Goulart encena Clarice Lispector

Beth Goulart encena Clarice Lispector

Está previsto para o início de julho a estreia do espetáculo “Simplesmente Eu. Clarice Lispector”, um monólogo conduzido por Beth Goulart. A atriz revelou que a motivação para o espetáculo foi “o mistério do espelho, a identificação que sinto por ela. A vontade de trazer mais luz sobre esta mulher que revolucionou a literatura brasileira, redimensionou a linguagem falando do indizível com a delicadeza da música, usando a escrita como uma revelação, buscando o som do silêncio ou fotografar o perfume”.
O processo de criação iniciou há dois anos, com uma pesquisa para escrever o roteiro lendo tudo o que havia sobre a obra e os livros biográficos. Além disso, a atriz fez dois workshops com Daisy Justus, psicanalista especializada em Clarice Lispector, que analisa sua obra sob a ótica da psicanálise. “Clarice é muito pessoal em seus escritos e todos os seus personagens tem algo de si mesma. Acho que Joana de “Perto do coração selvagem” talvez seja a mais parecida com sua essência criativa e indomável. Ana do conto “Amor” é a dona de casa e mãe dedicada que Clarice certamente foi. Lori de “Uma Aprendizagem ou livro dos prazeres” vive em cena as descobertas do amor e A Mulher do conto “Perdoando Deus” é uma bem humorada autocrítica”, revela. As fotos de divulgação confirmam as palavras da atriz: a semelhança tornou-se também física.

Previous Camaçari/BA emplaca quatro crianças em seletiva do Bolshoi
Next ‘O Convite de Casamento’ em SP

About author

You might also like

Bastidores 0 Comments

Exposição em São Paulo reúne figurinos de Lacroix para óperas e balés

Os figurinos que o estilista francês Christian Lacroix desenhou para óperas, balés e espetáculos teatrais estão expostos em São Paulo na mostra “Christian Lacroix – Trajes de Cena”, que integra

Bastidores 0 Comments

Vida de Amy Winehouse pode virar musical

Vida de Amy Winehouse pode virar musical

Bastidores 0 Comments

Al-manãk Companhia Teatral estreia “Estórias Ordinárias”

Está em cartaz no teatro anexo da Oficina Cultural Oswald de Andrade, em São Paulo, a peça “Estórias Ordinárias”, sob direção de Jair Assumpção. A montagem é uma livre adaptação

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!