A magia dos musicais

A magia dos musicais

Por Ive Andrade


O mercado para peças
musicais cresceu significativamente no Brasil nos últimos anos. Com a ascensão vieram os cursos específicos para essa prática teatral, o preconceito por parte de alguns profissionais da área e as dificuldades para montar uma peça de qualidade no País. Instituições que oferecem programações somente para formação de musicais crescem e veem na atividade um forte caminho para o teatro brasileiro.


É o caso da professora, coreógrafa e diretora, Fernanda Chama. “São nos musicais brasileiros que se concentram os melhores salários para atores. A tendência é esse fenômeno aumentar. Porém, é preciso muito preparo, porque a concorrência cresce cada vez mais”, frisa.


Produções grandiosas, geralmente, são a marca desse tipo de espetáculo, o que torna os custos altos, sempre um desafio. “O que fez o musical crescer no Brasil foi a qualidade das peças, que aumentou muito. Além disso, a magia dos musicais atrai o público e os atores. Em São Paulo, começamos a encontrar problemas em achar espaços apropriados para montar as peças, um grave problema da cidade”, explica o diretor artístico da Escola de Atores Wolf Maia, Hudson Glauber. “Não temos espaço para produções de grande porte, a produção tem que se adaptar a teatros precários, o que é um inferno. Não falta talento de equipe, faltam lugares para as montagens”, completa Fernanda.

 

 

altMontagem de conclusão de curso da OperÁria: South American Way

 

Atuar, cantar e dançar simultaneamente

A preparação para um ator que se interessa por esse ramo artístico segue diversas etapas. É preciso formar um profissional que saiba cantar e dançar ao mesmo tempo, enquanto atua. Tarefa difícil, mas não impossível. “A princípio não exigimos nada dos alunos que vêm estudar no curso para musicais, apenas dedicação e vontade, algo fundamental para qualquer ator”, afirma Glauber.


Quanto aos pré-requisitos do ator de gênero musical, as opiniões divergem pouco em um ponto decisivo. Existem os que acreditam em vocação ou apenas talento, mas o consenso é de que o profissional que se dedica sempre tem chances de participar, basta ter um mínimo de afinação e força de vontade. “O ator ideal para fazer musicais é o ‘dedicado’. Porque o ator de musical precisa de muito empenho para trabalhar. É como se ele fosse fazer uma peça, um show e dançar um espetáculo de ballet, tudo ao mesmo tempo, ganhando um único salário. Ou seja, não é para qualquer um”, define a professora Mareliz Rodriguez.


Preparar-se para atuar, cantar e dançar ao mesmo tempo é o principal desafio dos atores que trabalham em musicais. Transmitir a emoção da história, em forma de canto e dança, exige completo controle do corpo e da voz. Dona da Casa de Artes OperÁria, Ana Taglianetti, acredita que ainda faltam atores. “São poucos os que podemos chamar de atores. O mercado ainda é dominado pelas belas vozes”.


Fernanda Chama concorda com Ana, mas frisa que o mercado procura atores mais completos. “Não buscamos um cantor, um ator ou um bailarino. Tem que ser um mix dos três para ser bom na área”, explica. “Os atores reclamam que são sempre os mesmos artistas que fazem os grandes musicais. Isso só acontece porque quem já tem experiência torna-se cada vez mais preparado, mas quem estuda muito terá seu espaço, o fundamental é trabalhar com gente boa”, acrescenta Fernanda.


A formação para trabalhar em musical varia para cada ator, mas alguns primeiros passos são fundamentais não só neste tipo de peça, mas para qualquer artista. “Um ator de musicais deve receber formação em interpretação teatral, canto e dança. Mas, acima de tudo, devem ser despertadas sua curiosidade e criatividade. O ator completo se forma assim. Aliás, essa é a formação que qualquer ator deve receber, não apenas o de musicais”, explica Ana.


Quando o foco se concentra
apenas na formação para musical, é necessário buscar cursos, workshops e aulas que apresentem diferentes tipos de dança, professores de canto e ensinamentos sobre interpretação focada em musicais. “A diferença fundamental com escolas que abordam o método teatral normal é que em musicais o texto é cantado. Portanto, é necessário formar a voz deste artista. Outra diferença é que existe um foco importante na dança para a preparação do corpo do ator de musicais. O ator regular recebe formação corporal mais difusa, porém, sem muito foco na dança”, explica Taglianetti.


Para os atores que estão apenas começando na atividade, “o conselho” é procurar uma escola com a qual se identifique e se dedicar”, diz Hudson. Além disso, os veteranos na área também indicam uma preparação corporal e vocal bastante extensa, paixão pelo gênero. “O segredo é estudar sem parar e trabalhar com diferentes profissionais para encontrar seu caminho”, finaliza Fernanda Chama.


Cursos Específicos

A procura por cursos que tratem de preparação para musicais tem crescido muito. Mas aulas de canto, dança e teatro exigem dedicação especial. “As aulas dos módulos de musical são muito puxadas, então só fazemos uma por dia, com duração de duas horas”, explica Hudson, da Escola de Atores Wolf Maia.


Outra escola que oferece os cursos de teatro, canto e dança para formação de musicais em São Paulo, a Casa de Artes OperÁria, tem como preparação mínima aulas particulares de canto, com uma hora de duração, aulas de dança, com duas horas, e teatro, com três horas. Todas acontecem uma vez por semana.


A preparação é diferente, mas os preços dos cursos regulares de teatro e os de teatro musical não diferem muito, segundo as escolas.

Saiba mais:

Casa de Artes Operária – (11) 2618-5540

Escola de Atores Wolf Maia – (11) 3472-2444


Previous ´Minha Mãe é uma Peça´ estreia no teatro Gazeta
Next Expectativas para o 27º Festival de Dança de Joinville

About author

You might also like

Formação 0 Comments

De mãe para filha, para os alunos, para os atores….

Ao seguir os passos da mãe, Célia Helena, Lígia Cortez continua o trabalho de formação de atores e da nova abordagem no processo de formação do ator.

Formação 0 Comments

Profissão palhaço

Mário Libar ensina lições que vão além do picadeiro

Formação 0 Comments

Hora de aprender teatro em Santa Catarina

Iniciativas demonstram preocupação com a profissionalização de forma cada vez mais qualificada e séria Por Adoniran Peres Aprender teatro é uma arte. Arte que exige dedicação e, principalmente, vocação, embora

0 Comments

No Comments Yet!

You can be first to comment this post!